PUBLICAÇÕES

Cobertura do Congresso Diálogos pela Liberdade

Compartilhar

Elaborado para levar informação à população, fomentando a área de conhecimento sobre direitos da mulher, sensibilização contra a violência e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, além de realizar ações de prevenção, debates e encontros para formar agentes multiplicadores, foi aberto o “Congresso Internacional Diálogos pela Liberdade – Prevenção ao Tráfico de Pessoas”, realizado pela Pastoral da Mulher de Belo Horizonte.

Contando com a presença de estudantes e profissionais das mais diversas áreas ligadas ao social, o evento contou também com a presença de algumas autoridades e foi aberta com as palavras do Coordenador da Pastoral da Mulher de Belo Horizonte – José Manuel. Logo após iniciou-se a sequência de palestras programadas para esta segunda-feira.

O Congresso, programado para os dias 1 e 2 de setembro, acontece no Auditório da OAB/MG, na Rua Albita, 260, no bairro Cruzeiro, em Belo Horizonte, teve nesta manhã, a palestra “Globalização, Gênero e Tráfico de Pessoas”, com a jornalista e escritora, Priscila Siqueira e a palestra de Verônica Teresi, Profª Mestre da UNISANTOS, especialista na temática de Tráfico Humano, com o tema “As redes de tráfico Brasil-Espanha: perfil das vítimas”.

A tarde, a programação conta com a Mesa Redonda “Experiências de prevenção e Atendimento às vítimas do tráfico com fins de exploração sexual no Mercosul”,  com Olga Colipe, Coordenadora da Rede Oblata; Paula Laneri, do Projeto  “Puerta Abierta“, de Buenos Aires; e Sandra Ortiz, do Projeto “Casa Abierta” de Montevidéu (Montevideo-Uruguay) e a palestra “Experiências de Atendimento a brasileiras vítimas do tráfico com fins de exploração sexual na Espanha”, por Roberto Ferreiro, pedagogo no Projeto O Mencer- El Ferrol (Espanha).

Fonte e Fotos: AssCom – Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *