PUBLICAÇÕES

Mulheres que vencem barreiras

Compartilhar

IMG_4801

O Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade, em parceria com a Escola de Enfermagem da UFMG (Projeto de Extensão: “Práticas educativas na atenção à Saúde”) ofereceu um curso de “Noções de cuidados em curativos” dirigido às mulheres que concluíram o Curso de Cuidadora de idosos oferecido por nossa instituição, junto á Crisol.

O curso pretende aperfeiçoar e ampliar o conhecimento das alunas (muitas delas  já trabalhando como cuidadoras) em Procedimentos Técnicos em Feridas e Curativos e em cuidados em idosos acamados com sondas.  Participaram doze alunas que também partilharam suas experiências e dúvidas no trabalho como cuidadoras de idosos.

 Os acadêmicos de enfermagem Ingrid Raiana e Helbert Júnio de Oliveira ministraram esse mini-curso 

A alunas foram capacitadas para  terem um melhor conhecimento, prevenção e cuidados com as feridas e para realizar os curativos no paciente de forma limpa e segura.  Também aprenderam sobre o manuseio adequado de sondas ,sua limpeza, administração de dieta, infusões de líquidos e medicamentos , etc.

No segundo semestre está previsto no nosso Projeto  formar uma nova turma de cuidadoras de idosos, e novas  oficinas na área da saúde.

 

 

 

 

 

 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *