PUBLICAÇÕES

As Filhas da Luta participaram do 6º Encontro Nacional de Prostitutas

Compartilhar

prostitutasDuas mulheres representaram  ao Grupo “Filhas da Luta” de BH (nascido de debates e reuniões de profissionais do sexo promovidas pelo Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade) . O encontro começou no dia 21 e terminou  no domingo, dia 23 de setembro, no Convento das Mercês em São Luís do Maranhão . O evento discutiu  os direitos trabalhistas, sexuais e melhores condições de segurança para as profissionais.

Vídeo sobre o Encontro

Essa 6ª edição marcou os 30 anos do primeiro encontro e contou com rodas de conversa, atividades culturais, exibição de curta e debates. A abertura  teve  o painel ’30 anos de memórias, histórias e lutas das trabalhadoras sexuais’, que prestou uma homenagem à ex-prostituta Gabriela Leite, falecida em 2013. Várias Mesas Temáticas’ foram  realizadas, abordando assuntos de interesse da classe, como avanços e retrocessos legais, perspectivas do trabalho dos profissionais sexuais e também direitos e legislação no Brasil.

O encerramento do encontro teve o desfile da ‘Grife Daspu’.

 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *