PUBLICAÇÕES

FORTALECENDO O GRUPO "FILHAS DA LUTA"

Compartilhar

2

As  Filhas da Luta, avançando no seu proposito de ser uma entidade de referência na defesa dos direitos da mulher, realizou  importantes reuniões com o fim de conseguir melhor assessoramento para suas futuras ações a articular-se eficazmente com entidades públicas e privadas.

O grupo Filhas da Luta, impulsionado pelo Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade, deu passos importantes para seu fortalecimento, Por um lado manteve uma reunião com Maria Badet , professora de Jornalismo da PUC Minas e um grupo de alunos , debatendo o  tratamento que a mídia oferece às mulheres que exercem a prostituição, e como elaborar orientações que impeçam perguntas preconceituosas ou linguagem claramente discriminatória.

1

Também se reuniu com, Bárbara Lobo, Doutoranda em Direito Público na PUC-Minas, procurando assessoramento sobre os modos de constituir-se como associação e poder possa atuar incisivamente na defesa de direitos das mulheres .

IMG_5305

Igualmente se mantiveram contatos com a Secretaria Municipal de Saúde  com a finalidade de conseguir capacitações que lhes permitam agir  com segurança na prevenção das  IST/HIV/Aids.

 
 
 
 
 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *