PUBLICAÇÕES

O Projeto Oblata DpL na apresentação da Campanha da Fraternidade

Compartilhar

 
3

O Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade se fez presente na apresentação da Campanha da Fraternidade 2018, na Arquidiocese de Belo Horizonte,  no dia 17 de fevereiro, sábado, na Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem.

 

Houve caminhada, em favor da fraternidade, por um mundo menos violento, desde a Praça Afonso Arinos até o Santuário Arquidiocesano de Adoração Perpétua – Paróquia Nossa Senhora da Boa Viagem,  onde foram  realizadas apresentações culturais . No nosso estande da Pastoral da Mulher (projeto Oblata DpL),  nossa equipe esteve dando  a conhecer nossa missão e projetos, e sensibilizando contra o trafico de pessoas e a violência contra a mulher.

Neste ano, a Campanha tem como tema “Fraternidade e superação da violência” e lema “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8) e tem como objetivo promover a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência.

 
 
 


 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *