PUBLICAÇÕES

Cine-Diálogos apresenta”O QUE A VIDA FEZ DA GENTE E O QUE A GENTE FEZ DA VIDA”

Compartilhar

Na tarde desta quarta-feira (3 de setembro), o Projeto Diálogos pela Liberdade, em parceria com a Escola de Direito Dom Helder Câmara, exibiu o filme documentário  “O QUE A VIDA FEZ DA GENTE E O QUE A GENTE FEZ DA VIDA”, que aborda a trajetória de mulheres guerreiras que foram ou são prostitutas. O filme produzido pela Pastoral da Mulher emocionou e mostrou a realidade a partir das protagonistas das histórias.

Nelio Souto, jornalista e diretor do documentário, abriu a mesa redonda falando sobre sua experiência nesse projeto e ao longo de 10 horas de gravação com as mulheres, revelando as adaptações para direcionar as filmagens e expressar a essência de cada personagem (real). Nanda Soares, relações públicas roteirista do documentário, trouxe a perspectiva da sensibilização sobre vulnerabilidade social como um dos objetivos do filme e comentou o trabalho realizado com a Pastoral da Mulher como ponto-chave para uma visão mais humana e próxima da realidade das protagonistas. Kiwonghi Bizawu (Doutor em Direito Público – Direito internacional e professor de Direito internacional Público e Privado na Escola Superior Dom Helder Câmara) abordou de modo mais direto a relação da prostituição com o tráfico de pessoas, a importância da defesa dos direitos humanos e da educação das meninas como forma de prevenção a fenômenos que estigmatizam, geram violência e privação de oportunidades. Regina Medeiros (Doutora em Antropologia Social e cultural) comentou as falas das mulheres do documentário, relacionando-as com a questão do cuidado na primeira infância, a perspectiva do amor se sobrepondo às dificuldades e o enfrentamento do estigma em busca de uma vida melhor.

O espaço para o diálogo com a plateia trouxe questões como a não vitimização das prostitutas, a necessidade de políticas públicas de prevenção à violência e tráfico de pessoas, a pobreza, a superação  e a necessidade de um olhar mais real, mais aproximado sobre o que se passa por trás de cada história, sem o peso do preconceito e dos julgamentos. Isabel Furtado, psicóloga da Pastoral da Mulher, falou sobre a importância de um trabalho em rede, do cuidado, da atenção que complementa o tratamento psicológico realizado na Pastoral.

Confira a programação do Cine-Diálogos

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *