PUBLICAÇÕES

Seminário A Prostituição: uma abordagem desde os direitos humanos

Compartilhar

Cartaz Seminário Prostituição 2015

Data: 23 e 24 de setembro de 2015

Local: Escola Superior Dom Helder Câmara

Endereço: Rua Álvares Maciel, 628, Santa Efigênia | Telefone: (31) 2125-8800

Preencha o formulário de INSCRIÇÃO

PROGRAMAÇÃO

Dia 23 de setembro

12:30 h –  Credenciamento
13:00 h – Abertura do Seminário/Apresentação Diálogos pela Liberdade

Painel 1

14:00 h –  Os desafios dos movimentos sociais na luta por direitos humanos na atual conjuntura, com  Rudá Ricci e João Batista Pinto
15:45 h – Coffee break

Painel 2  

16.00 h – Os movimentos de prostitutas: avanços e impasses, com  Laura Murray, Soraya Simões e Joyce Oliveira.

Dia 24 de setembro

13: 30 – Apresentação cultural

Painel 3

14:00 h – O estigma e as violações de direitos humanos na prostituição feminina, com Isabel C. Brandão e Cynthia Semiramis.
15:30 h – Coffee break
15:45 – Cinema, redes sociais e sensibilização, com José Manuel Uriol, Fernanda Soares e Guilherme Pedreiro.

Painel 4

16:00 h –  Desafiando e a discriminação: a luta por direitos e cidadania,  com Terezinha de Souza, Cida Vieira e Fernanda Soares.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *