PUBLICAÇÕES

Diálogos pela Liberdade na greve geral do 28/04

Compartilhar

3

Diante dos graves ataques do governo Temer  aos direitos trabalhistas, afetando especialmente às mulheres,  o Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade, junto com outros muitos, movimentos sociais, centrais sindicais, associações, entidades de Igreja, etc.,  se unirá amanhã à greve geral, participando da manifestação agendada para as 9.00 h, na Praça da Estação.

Entre aqueles mais afetados pelas medidas da reforma da previdência estão as mulheres

download (1)

A Reforma da Previdência (PEC 287) do governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB) afeta diretamente as mulheres, fazendo com que quase metade delas, segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), não consiga se aposentar. De acordo com os pesquisadores, as mudanças farão com que o sistema previdenciário volte “a refletir a extrema desigualdade do mercado de trabalho”.

A PEC 287 equipara os critérios de idade e tempo de contribuição, que passam a ser, respectivamente, 65 e 25 anos para mulheres e homens. Essa mudança é injusta, porque desconsidera as diferenças existentes no mercado de trabalho, além de ignorar a dupla jornada delas em razão das funções domésticas e da maternidade.

De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) de 2014, elas dedicam em média 21,35 horas semanais ao trabalho doméstico sem remuneração. Já os homens dedicam menos da metade desse total: 10 horas. No caso das trabalhadoras rurais, são 29 horas semanais a mais que os homens.

O aumento na idade mínima fará com que, segundo o Ipea, a mulher que começar a trabalhar aos 22 anos, para se aposentar aos 65, trabalhe 7,8 anos a mais que o homem.

As mulheres também serão afetadas em outro ponto da reforma: a exigência da contribuição obrigatória de, no mínimo, 49 anos para se aposentar com o valor integral do benefício.

A reforma é perversa com todos, mas seus efeitos, sem dúvida, serão mais duramente sentidos pelas mulheres. Por isso, precisamos nos  mobilizar para barrar esse retrocesso e dizer que não aceitaremos nenhum direito a menos.

 

 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *