PUBLICAÇÕES

Formação sobre a Campanha da Fraternidade 2019

Compartilhar

No marco da Campanha da Fraternidade 2019, no dia 16 de março se realizou um encontro na Paroquia São Francisco das Chagas – Carlos Prates – BH para refletir sobre o tema proposto pela CNBB para este ano: “FRATERNIDADE E POLÍTICAS PUBLICAS”. Lema: “Serás libertado pelo direito e pela justiça” (Is. 1,27)

IMG_8598

O jovem Ismael Dayber Oliveira Silva graduado em Gestão Pública e mestrando em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais, proporcionou amplos elementos para entender o tema e compreender o alcance e necessidade da nossa atuação como cristãos neste contexto.

O encontro foi motivado por dom Joaquim Mol bispo auxiliar de Belo Horizonte quem encorajou aos participantes a assumir como cristãos católicos o compromisso de “participar cotidianamente para que os governantes atendam às necessidades da população, especialmente dos mais pobres”.

A Equipe do Diálogos pela Liberdade se fez presente levando o grito das mulheres “Basta de feminicídios. Queremos viver”.


 
#RedeOblata

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *