Direitos HumanosMulheresProstituição FemininaPUBLICAÇÕESRede Oblata

5ª Pré Conferência Municipal de Políticas públicas para as Mulheres/2020

Compartilhar

Com o tema “Garantia e Avanços de Direitos das Mulheres: Democracia, Respeito, Diversidade, Autonomia”, o Município de Belo Horizonte realizou a 5ª Conferência Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres/2020 . Projeto Diálogos pela Liberdade, representado por Isabel Brandão, esteve presente neste importante espaço de discussão de políticas públicas.

Por meio da resolução 03/2019 do Conselho Municipal de Direitos da Mulher instituiu o “Plano Municipal de Equidade de Gênero”, cuja elaboração está vinculada à Agenda 2030 de desenvolvimento sustentável, na qual o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) nº 5 estabelece a Igualdade de Gênero como meta a ser alcançada em 2030. Assumindo este compromisso a ONU Mulheres lançou a Plataforma Cidade 50-50: todas pela igualdade e a Prefeitura de Belo Horizonte aderiu a esta iniciativa desde 2017.

As conferências reafirmam os princípios norteadores da Política Nacional para as Mulheres, fortalecendo-a como sujeito político ativo.

Tendo em vista o modelo de gestão excludente do atual governo no qual o SUS e os Planos de assistência social  estão caminhando para extinção é de suma importância participar de espaços de discussão e promoção dos direitos humanos.

 Em consonância com o XXI Capítulo Geral 2019 nos sentimos impulsionadas a construir redes alternativas de luta, superar barreiras e construir novos horizontes contra o padrão hegemônico que desvaloriza a vida das mulheres.  Portanto, estar nos espaços de discussão políticas é assumir nosso compromisso com a missão lutando por justiça social equidade de direitos.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *