PUBLICAÇÕES

Sensibilização na PUC Minas

Compartilhar

 

img_3094

Com o tema “Comunicar para empoderar e criar âmbitos de liberdade” ,  integrantes do Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade ministraram uma palestra aos alunos do curso de Jornalismo (7º período) da PUC Minas-São Gabriel .

Convidados pelo professor de Jornalismo Investigativo, Adriano Ventura, tiveram a ocasião de apresentar a situação vivenciada pelas mulheres que exercem a prostituição no centro de Belo Horizonte e o modo como nosso Projeto desenvolve suas ações.

Esta iniciativa se engloba dentro de uma serie de ações conjuntas entre nossa Entidade e o Professor Adriano Ventura com esta turma de alunos da PUC, que pretende uma ampla sensibilização sobre esta problemática e motivar aos futuros jornalistas a conhecer e investigar sem preconceitos nem clichés a realidade destas mulheres.

Na próxima semana, estes estudantes terão a oportunidade de visitar o hipercentro e conhecer de primeira mão os problemas, anseios e esperanças das mulheres que “batalham” na rua dos Guaicurus, para  produzir reportagens que possam refletir com realismo e veracidade o universo da denominada” zona boemia”.

Facilitar o debate nas universidades, sobre os direitos das mulheres que exercem a prostituição e o combate ao preconceito que sofrem ,  é fundamental. Precisamos criar mecanismos de defesa da cidadania deste grupo social  e promover uma maior igualdade de gênero e luta contra a desigualdades sociais que afetam particularmente às mulheres. Foi muito positivo participar deste evento na PUC Minas (São Gabriel),  os alunos participaram muito, perguntaram e conseguimos implantar a semente da conscientização por uma sociedade menos discriminatória

 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *