PUBLICAÇÕES

Projeto Diálogos pela Liberdade acompanha alunos da PUC na Zona Guaicurus

Compartilhar

img-20170221-wa0007

Na noite da segunda feira, dia 20, aconteceu a visita à região da Guaicurus, do Professor da PUC, de Jornalismo investigativo , Adriano Ventura, junto com  18 alunos desta Faculdade  (Campus São Gabriel),  que em parceria com o Projeto Oblata Diálogos pela Liberdade estão conhecendo a situação  das mulheres que exercem a prostituição no hipercentro da cidade.

Já na semana passada, integrantes do Projeto Oblata se deslocaram até a PUC para explicar  a situação destas mulheres  e sensibilizar na luta contra o preconceito . Neste segundo encontro o grupo de universitários se aproximou desta realidade, acompanhados novamente por membros da nossa Entidade. Primeiramente  puderam entrevistar ao Sr. Edson Cruz, Presidente da Associação de Amigos da Rua Guaicurus (A.A.R.G.) e a Cida Vieira, Presidenta da Associação das Prostitutas de Minas Gerais ( Aprosmig), assim como ao Projeto Oblata. Temas como a  segurança e saúde  das mulheres nesses estabelecimentos, ao discriminação e o preconceito, as relações entre donos de hotéis e mulheres que aí trabalham, , as vantagens e inconvenientes de uma regulamentação da atividade, apareceram no debate., As perguntas foram incisivas e profundas , e a conversa fluida e livre dos participantes ajudou a esclarecer muitas questões .

img-20170221-wa0008

Finalmente, a equipe do Diálogos pela Liberdade acompanhou aos estudantes e ao Professor Adriano Ventura na visita de alguns hotéis da região onde puderam ver por si mesmos as condições do exercício da prostituição e conversaram com algumas das mulheres que aí se encontravam.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Diálogos pela Liberdade – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais. 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *